Foto de produtos: saia do padrão!

postado em: Artigos | 0

Está cansado de fotos “comuns” de produtos?
Quer transmitir as características do produto sem que o cliente precise ler a legenda ou descrição?
Confira como nas dicas abaixo:

Acrescentando detalhes na foto, como flores, gotas d’água, madeira, ficará subentendido o aroma do perfume, por exemplo.

Ou criar um gif assim, bem diferente. Com certeza seu cliente vai amar!

Para joias ou maquiagem, você pode usar essa técnica simples, que permite destacar apenas uma parte do corpo ou objeto.

Para um efeito diferente, você não precisa de muitas coisas, apenas criatividade e persistência! Olhe que simples e legal essa técnica:

Como criar os “fundos perfeitos” para foto de produtos?
No começo, vale usar até lençol! Lembre-se que o mais importante é a criatividade e persistência.
Você pode montar seu próprio mini estúdio, assim, simples mesmo. 😉

Gostou das dicas? Então corre para compartilhar com os amigos e pratique muito! 🤩📸

Compartilhar

Dicas para fotografia de arquitetura

postado em: Artigos | 0

Uma das vantagens da fotografia de arquitetura: através dela, podemos “visitar” prédios de várias partes do mundo. No entanto, devemos permanecer críticos em relação às desvantagens da fotografia quando se trata de arquitetura. Jeremy Till, autor de “Architecture Depends,” (Arquitetura Depende, ainda sem versão em português) resume isto no capítulo “Out of Time” (Fora do tempo): “A fotografia permite que esqueçamos o que veio antes (o sofrimento do trabalho prolongado para cumprir com a entrega de um edifício completamente formado) e o que está por vir depois (as intempéries do tempo, sujeira, usuários, reformas). Ela congela o tempo. A fotografia de arquitetura ‘eleva o edifício para fora do tempo’ e proporciona um consolo para os arquitetos que podem sonhar por um momento que a arquitetura é um poder estável existente por sobre as marés do tempo”.

Com o objetivo de registrar o visual de construções e ambientes internos, a fotografia de arquitetura é um estilo fotográfico que pode ser usado tanto para fins informativos, comerciais e até mesmo artísticos.
Engana-se quem pensa que o cenário urbano não é interessante sob as lentes. A verdade é que as linhas, estruturas e dos mais variados tipos de materiais de construção são pratos cheios para os fotógrafos criativos.
A abordagem do cenário depende muito do intuito do profissional. Por exemplo, imagens artísticas dão mais liberdade para que o fotógrafo trabalhe perspectivas e ângulos.
Por outro lado, a fotografia de arquitetura como forma de divulgação precisa mostrar o ambiente da melhor forma e, ao mesmo tempo, se manter fiel à realidade.

Dicas para fotografia de arquitetura:

1. Fotografe em diversas condições do tempo e de horas do dia. As pessoas frequentemente fotografam no pôr do sol, quando as sombras são alongadas e as cores brilhantes. Tirar uma série de fotos durante diferentes horas do dia, ou mesmo em diferentes condições do tempo pode ajudar a tecer uma história mais completa do edifício em relação ao seu entorno.
Quanto mais você explorar a influência da luz natural sobre seu cenário, mais fácil será escolher a melhor iluminação.

2. Procure um ângulo e composição especial. Brincar com a perspectiva é muito divertido e também pode ser algo bastante recompensador.
O ângulo e a composição são os fatores determinantes da qualidade de uma imagem e da criatividade de um fotógrafo.
Você pode levar 10 fotógrafos o mesmo local, mas cada um deles terá visões diferentes, e expressaram isso por meio dos ângulos trabalhados.
Confira algumas dicas de composição que podem te ajudar a adaptar o seu olhar à fotografia de arquitetura.

Utilize as linhas com sabedoria
Especialmente em fotografias externas de prédios e construções, é essencial estudar as linhas do cenário e utilizá-las com sabedoria.
O formato das linhas e a forma como elas interagem com outras figuras transformam a imagem completamente! Analise o cenário e faça diversos testes até criar uma composição atrativa aos olhos do público.

Regra dos terços na fotografia de arquitetura
Nem tudo precisa ser centralizado no enquadramento, na verdade, é interessante trabalhar com a regra dos terços para valorizar o cenário.
Na regra dos terços, a foto é separada em quadros, de forma que os pontos de encontro entre as linhas são as áreas em que você quer posicionar o item de destaque.

Aproveitando texturas e detalhes
Na arquitetura, as cores e texturas podem transformar o visual de um cenário completamente. Sendo assim, eles precisam ser valorizados na fotografia.
Analise a combinação entre as cores, texturas e linhas para criar um ângulo atrativo do cenário e atrair a atenção do público.

Fotos de ambientes internos
A fotografia de arquitetura não se resume apenas aos cenários externos, mas também aos ambientes internos, especialmente os decorados utilizados para venda de imóveis por imobiliária de luxo.
É importante capturar uma visão ampla do ambiente, mas também valorizar os detalhes, se possível.

Fotos de monumentos históricos
Todas as cidades possuem monumentos históricos belos que rendem belas fotografias. Como mencionamos anteriormente, a fotografia também é utilizada para documentar momentos históricos.
Sendo assim, é interessante registrar pontos e monumentos turísticos para conhecer a história e identidade do local.

Fotos de construções modernas
As construções modernas que se destacam nos cenários urbanos também costumam ser grandes estrelas na fotografia de arquitetura.
Por conta das suas linhas, cores e texturas originais, é possível criar fotos criativas e originais com este cenário.

3. Não tenha medo de incluir as pessoas – arquitetura não existe sem elas.
Till inclui um trecho com humor no capítulo “Out Of Time” onde o editor de foto de “The Everyday and Architecture” recusa aceitar a imagem de capa com uma pessoa nela, mas fica satisfeito quando esta pessoa é substituída por uma bicicleta. Historicamente, existe uma tendência em não incluir as pessoas nas fotografias de arquitetura, como se de alguma forma nós contaminamos a beleza pura do projeto. Felizmente, uma série de célebres fotógrafos estão começando a mudar esta tendência. A arquitetura não existe e não existiria sem as pessoas.

4. Segurar na mão, ou usar um tripé?
Fotografias de arquitetura costumam ser feitas com um tripé, mas se você for fazer imagens abstratas, fotografar segurando a câmera na mão pode ser mais fácil para se movimentar e tentar ângulos diferentes. Se a sua lente fotográfica possui um sistema de estabilização de imagem, certifique-se de que ele está ligado.
Quando você for disparar a sua câmera Dslr, esteja em uma postura reta, “prenda” os braços na altura da cintura para dar suporte ao equipamento fotográfica e segure a respiração para evitar movimentos e garantir fotografias nítidas. Se você estiver usando um tripé, opte por aqueles que tenham cabeças móveis, que te dão mais liberdade de movimento do que os tripés normais.

5. Aguarde…
A melhor coisa da arquitetura é que o seu modelo não vai se mexer, o que significa que você terá tempo de fotografar o que quiser.
Se a luz está mudando, ou se o seu enquadramento está pegando algumas nuvens ruins, compensa ser paciente: você pode aguardar até que as nuvens adquiram posições sensacionais para uma fotografia, por exemplo. Isso faz com que você atinja um elemento composicional diferente.

6. Utilize ferramentas de pós-produção
Processar imagens se tornou quase uma etapa padronizada da fotografia, permitindo que você ajuste sua imagem para criar a atmosfera perfeita que se quer capturar. Enquanto as imagens deveriam ser alteradas com um claro entendimento de que tipo de mudanças são aceitáveis, programas como o Photoshop e Lightroom são fáceis de usar com uma variedade de funções avançadas.

Por último, mas não menos importante:

7. Pesquise o edifício previamente
Ler sobre a história e contexto de um edifício antes de o visitar é um recurso indispensável que vai, sem dúvida, te ajudar a focar sua fotografia em uma história relevante ou ideia que capture a essência do edifício.

A fotografia de arquitetura exige do fotógrafo um olhar apurado e conhecimento básico sobre o assunto. Para criar fotos atrativas ao público, é preciso estudar e analisar a estrutura dos projetos.
Se aventure neste novo mundo e nos conte sua opinião aqui nos comentários! 😉

Compartilhar

Conheça 5 fotógrafos de arquitetura

postado em: Artigos | 0

A fotografia de arquitetura é inspiradora e desafiadora ao mesmo tempo!
Mostraremos alguns fotógrafos famosos por suas imagens sobre o assunto. Se você gosta desses dois “mundos”, nos acompanhe nessa aventura!


Alguns fotógrafos retratam os prédios de uma forma que nem mesmo os próprios arquitetos imaginaram!
Como é o caso do Matthias Haker, que registra prédios abandonados, como no ensaio Decay.
Para capturar a riqueza de cores de suas fotos, Haker utiliza a técnica HDR para combinar diferentes exposições da câmera.
Haker se recusa a revelar a localização dos edifícios abandonados que registra. Segundo ele, nem todas as pessoas possuem o respeito e admiração que ele com essas ruínas. Por esse motivo, ele procura manter o sigilo das localizações como forma de proteger seus santuários.

Apesar dos prédios estarem abandonados, é possível imaginar a importância que tiveram, os eventos que recebiam, como no caso das fotos a seguir:

O fotógrafo francês Daniel Cheong é considerado o mlehor fotógrafo de arquitetura do mundo, registrando fotos em países como França, Japão, Estados Unidos e muitos outros.
Os destaques em suas fotos ficam por conta das capturas dos pontos mais altos que visita e o toque surreal que adiciona às suas fotografias. 

Martin Stavars estudou economia e ciências da computação, até que decidiu se entregar para sua verdadeira paixão: as paisagens urbanas.
Em 2014 foi considerado o Fotógrafo de Arquitetura do Ano, no International Photography Awards, em Nova Iorque.
Suas fotos se destacam pela captura em preto e branco e lentes grande-angulares, dignas de uma perspectiva única para suas imagens.

Paul Clemence é brasileiro, do Rio de Janeiro e foi destaque nos principais eventos de arquitetura como a Bienal de Arquitetura de Veneza. Publicou um livro fotográfico da Farnsworth House, uma das casas mais famosas do mundo localizada em Illinóis, nos Estados Unidos. Sua publicação foi considerada a documentação fotográfica mais completa da residência.

Adam Dobrovits é super criativo e ousado em seu trabalho, o que é destaque em suas imagens, que, algumas vezes, passam a impressão de fotos capturadas em outro planeta.

Gostou de conhecer esses profissionais incríveis? 🤩
Se você já gostava, ou a partir de agora está se interessando mais por fotografia de arquitetura, acompanhe nosso blog, no próximo post daremos algumas dicas para você iniciar nessa área 😉

Compartilhar

TUDOPRAFOTO de cara nova: conheça as mudanças na nossa marca

postado em: Artigos | 0

A palavra de ordem é inovação! O mundo está passando por novas adaptações, novos momentos, novas histórias, ou seja, ressignificações, e nós não poderíamos ficar de fora dessa mudança.  

Assim como nós, indivíduos, as grandes empresas também passam por mudanças, que são necessárias e naturais para acompanhar as inovações, principalmente na era digital, onde há a necessidade de tudo ser rápido, ágil e simplificado.

A Tudoprafoto nasceu na era digital, e estamos há mais de 16 anos no mercado fotográfico online e off-line, mas necessitamos desta atualização para avançar mais uma etapa.

Então mudamos! O “TUDOPRAFOTO” agora é “tpfoto”.

Acompanhe essa mudança com a gente:

O processo de simplificação, trouxe também proximidade das letras, assim como a nossa proximidade com você!
Aliás, você já nos acompanha nas redes sociais? Qualquer dúvida ou sugestão, pode nos enviar por lá. 😉 Instagram e Facebook

Nosso ícone também mudou! Unimos nosso principal produto: equipamentos fotográficos e nosso meio de trabalho, a internet, o e-commerce… Incluindo também, a humanização da empresa (há quem veja um rosto em nosso novo ícone, você conseguiu enxergá-lo? Conte-nos o que viu nos comentários).


Assim, surge uma nova fase, com novos desafios: alcançarmos outros níveis para a sua satisfação, sempre cuidando da qualidade dos produtos, dos serviços e do atendimento que você merece. O momento pede inovação e estamos inovando em vários sentidos para atender com respeito o nosso maior prêmio: VOCÊ!

Compartilhar

Dicas de iluminação para ensaio externo

postado em: Artigos | 0

Tudo em uma fotografia é importante: modelo ou objeto, cores, composição, enquadramento, foco, local e principalmente: iluminação. ⚡
Aqui vão dicas de iluminação para ensaio externo:

Algumas pessoas acham que quanto mais luz, mais bonita ficará a foto. Esse é um erro muito comum.
A luz muito forte, intensa, pode destacar alguns defeitos. Além de atrapalhar seu modelo: ele ficará com os olhos “fechados” e bem suado.
A luz do meio dia cria muitas sombras, contrastes, deixando o modelo ou objeto fotografado, bem escuro.
Se essa não for sua intenção, evite fotografar externamente entre 11 horas e 16 horas.
Mas esse horário “não recomendado” causa um efeito interessante, criando silhuetas, como na foto a seguir:

Você já ouviu falar na “Golden Hour”? Isso significa “Hora de Ouro”. Que é o momento que antecede o nascer ou pôr do Sol. Assim, a luz é um pouco alaranjada, criando cores incríveis à foto. 🌇

Fotografar contra o Sol não é o indicado, pois cria certos “defeitos” na foto, como raios e manchas. Mas você pode transformar esses defeitos em “charme” na sua foto. 💛

Você também pode usar o Sol como um fundo diferente para sua foto.

Outra opção interessante, é deixar o modelo ou objeto na frente do Sol. Para a foto ficar perfeita, não se esqueça de usar o flash para iluminar o foco (modelo ou objeto).

Por último mas não menos importante: TREINE!
Com essas dicas de iluminação para ensaio externo, o que te resta fazer é treinar o máximo que puder, assim, saberá qual horário e tipo de foto/ iluminação, você prefere! 😉📸

Compartilhar