A fotografia nas Olimpíadas

postado em: Artigos | 0

Em 1896, iniciou a primeira edição dos Jogos Olímpicos, iniciado por Barão de Coubertin (Pierre de Coubertin). Em 2020 era para ter acontecido a 29ª edição dos Jogos Olímpicos. Porém, por causa da pandemia do Covid-19, eles tiveram que ser adiados, pela primeira vez desde 1896.

As Olimpíadas nos permite estar em uma arena de sensações e a história por trás de um único instante registrado no tempo pela fotografia pode surpreender você.
Por isso, vamos resgatar alguns momentos importantes desse grande evento.

Em abril de 1896, em Atenas, na Grécia, berço dos jogos, aconteceram os primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna. O evento contou com a celebração de nove modalidades e a participação de catorze países, segundo dados oficiais.
As Olimpíadas de 1936 foram sediadas em Berlim, na Alemanha. Na época, o país era comandado pelo regime nazi-fascista de Adolph Hitler. A realização dos jogos, para o ditador, era uma demonstração da força alemã e da raça ariana — supostamente superior de acordo com seus credos racistas. O evento ocorreu três anos antes do início da Segunda Guerra Mundial.
Os planos de Hitler, ao tentar demonstrar essa superioridade da raça ariana, no entanto, não tiveram sucesso em Berlim. Isso porque o americano Jesse Owens, um homem negro, consagrou-se vencedor em quatro provas nobres do atletismo: 100 e 200 metros rasos, salto em distância e revezamento 4×100 metros.
Florence Griffith-Joyner, mais conhecida como Flo-Jo, marcou seu nome na história do atletismo nos Jogos Olímpicos de Seul, na Coreia do Sul, em 1988. A norte-americana se consagrou campeã dos 100, 200 e revezamento 4×100 metros rasos. Além disso, a atleta chocou o mundo ao quebrar o recorde da competição mais nobre do atletismo, os 100 metros rasos, com um recorde de 10,49s.
Derek Redmond era considerado uma esperança de medalhas para a Grã-Bretanha em Seul. No entanto, uma lesão o tirou dos Jogos, adiando seu sonho.
Para as Olimpíadas de Barcelona, em 1992, Redmond teve novamente uma boa preparação. Chegava, inclusive, com um título mundial no revezamento 4×400 metros um ano antes. Mas, mais uma vez, as lesões atrapalharam sua trajetória. Na prova dos 400 metros rasos, sentiu a coxa e não conseguiu mais correr, mas tentou chegar ao fim ainda assim.
O atleta foi ovacionado e teve uma ajuda especial. Seu pai, vendo a situação do filho, driblou a segurança e invadiu a pista. Ele abraçou Derek e o ajudou até a linha de chegada. Esse é considerado um dos momentos mais bonitos da história dos Jogos.
Em Barcelona, foi a primeira vez que o time norte-americano de basquete contou com jogadores da sua liga profissional, a NBA. Com isso, várias estrelas fizeram parte daquele que ficou conhecido como “o time dos sonhos”. Magic Johnson, Michael Jordan e Larry Bird estavam entre os jogadores do elenco.
Em 2004, nas Olimpíadas de Atenas, o brasileiro Vanderlei Cordeiro de Lima estava pronto para se tornar o primeiro atleta do país a conquistar a medalha de ouro em uma maratona nos Jogos.
No entanto, faltando apenas 6 km para a linha de chegada, o maratonista foi agarrado por um manifestante irlandês. O ataque custou sua primeira posição, mas o brasileiro se recuperou e ainda terminou em terceiro lugar. O atleta foi ovacionado na sua chegada ao Estádio Olímpico de Atenas, no fim da prova.
Usain Bolt estreou nas Olimpíadas em Pequim, em 2008. Lá, foi campeão nas provas dos 100 e 200 metros rasos. Em 2012, em Londres, repetiu a dose e ainda venceu o revezamento 4×100 metros.
Em 2016, saiu em busca de um feito completamente inédito: ser tricampeão das provas mais nobres do atletismo — e ele conseguiu! Além disso, levou também o bicampeonato consecutivo dos 4×100, aposentou-se como o maior das pistas e detentor do recorde mundial das três categorias em que foi medalhista de ouro.
Time brasileiro de vôlei na defesa para mais uma conquista.

A fama de “maior evento poliesportivo do mundo” não é à toa. São 205 países reunidos nos Jogos Olímpicos de Tóquio, além de aproximadamente 12.500 atletas, com mais de 339 eventos sendo realizados em 42 locais do Japão.

Essa edição foi considerada histórica, pelo fato de ser realizada após o adiamento devido à pandemia do Covid-19 e também pelas arquibancadas vazias (que com certeza impactaram os participantes das Olimpíadas).
Neste domingo, dia 08/08/2021 às 8h (horário de Brasília), será o encerramento dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *