Fotografia Light Tube

Minha história com a fotografia se iniciou há quatro anos, junto com meu primeiro contato com o light painting. Acompanhando um amigo em uma sessão de fotos, fiquei fascinado com o efeito da luz em uma longa exposição! Na mesma semana decidi explorar a pratica e comprei minha primeira câmera DSLR.

Canon EOS Rebel T4i - EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM - 2.5s- f/3.5 - ISO 400
Canon EOS Rebel T4i – EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM – 2.5s- f/3.5 – ISO 400

Desde então, realizo experimentos utilizando diversas fontes luminosas para criar cores, texturas e rastros de luz que compõem as fotografias de longa exposição.

Não é fácil adquirir equipamentos específicos para a prática dessa arte, principalmente estando no Brasil. Portanto, ser um fotógrafo de light painting pode envolver o ato de desenvolver equipamentos caseiros e explorar usos incomuns de objetos e fontes luminosas do dia a dia.

O segredo é batalhar a imagem: deixar a imaginação rolar, criando conexões entre o objeto fotografado, o ambiente em que se insere – o cenário – e a própria arte do light painting – aproveitar ao máximo as potencialidades da luz na tela escura. Mas, tão importante quanto a criatividade é treinar muito!

Qualquer palha de aço incandescente, tubo de detergente de cozinha, pedaços de bambu ou papel celofane podem se transformar em bases inusitadas para produzir as fontes luminosas. Sem contar o flash do celular, luzinhas de natal ou chaveiros de led que também são alguns exemplos de fontes de luz que utilizei nos últimos anos. O ponto é ter uma fonte de luz contínua.

 

097a73d1-e422-4838-b078-30ae8a6f4d4d
Canon EOS 6D – EF 24-105mm f/4L IS USM – 1.6s – f/4 – ISO 640

Neste ano, encontrei no Instagram o fotógrafo canadense Eric Pare, que desenvolveu a técnica light tube. A prática consiste em iluminar tubos de plásticos, feitos originalmente para abrigar lâmpadas fluorescentes, protegendo contra quebra ou mudar a cor da luz, no caso dos tubos coloridos.

A prática consiste em inserir uma lanterna em uma das extremidades do tubo, criando um bastão luminoso que traz infinitas possibilidades de desenhos ao ar livre. Pra mim esta é uma das técnicas mais belas do light painting atual.

Iniciei minha série light tube há quatro meses, me inspirando no trabalho de Eric Pare, e desde então é minha ferramenta favorita para fotografias de longa exposição.

Canon EOS Rebel T4i - EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM - 2.5s - f/3.5 - ISO 400
Canon EOS Rebel T4i – EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM – 2.5s – f/3.5 – ISO 400

Passei semanas entre tentativas e erros até encontrar as configurações corretas na câmera e alcançar o resultado esperado.

Cada câmera tem uma sensibilidade diferente para a captação da luz. Assim, as configurações que utilizei podem servir como base inicial para realizar as fotos, mas os fatores como luz ambiente, reflexão de luz no solo e distância do motivo fotografado alteram essas configurações e precisam ser levados em conta, bem como a intensidade da lanterna utilizada.

559e854c-c0af-4fce-9205-7ea2b881e996
Canon EOS Rebel T4i – EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM – 6s – f/4 – ISO 800

Não existe uma receita pronta, cada sessão de fotos de light painting é também uma sessão de aprendizados e exige vários testes até encontrar as configurações ideais. O segredo é batalhar a imagem – deixar treinar e muito!

O primeiro passo é pensar em um cenário para compor a foto. A luz ambiente deve ser bem baixa. Gosto de realizar as fotos em lugares amplos e ao ar livre, logo ao término do pôr do sol, quando ainda há um pouco de luz ambiente. Pesquisar antes o horário do nascer e pôr do sol é uma boa ideia. Uma praia a noite forma o cenário ideal!

Canon EOS 6D - EF 24-105mm f/4L IS USM - 4s - f/4 - ISO 800
Canon EOS 6D – EF 24-105mm f/4L IS USM – 4s – f/4 – ISO 800

O que você vai precisar?

 

  • Câmera com controles manuais. Qualquer câmera DSLR permite o controle de ajustes manuais ou modo Bulb, que será necessário;
  • Um tripé. Será muito importante, pois a câmera precisa estar o mais estável possível durante a exposição;
  • Controle remoto é desejável, ou você precisará de um assistente para clicar a foto;
  • Utilizar o temporizador automático da DSLR;
  • Tubos: procure por “tubo protetor de lâmpada” na internet;
  • Lanterna: deve ser forte e estreita, para que encaixe no tubo.

 

A Execução:

Chegando ao local planejado, se possível antes do anoitecer, inicio a montagem dos equipamentos, posiciono a câmera no tripé, coloco no modo manual e procuro o melhor enquadramento.

Quando a luz ambiente já está baixa eu começo a realizar os testes. Quanto maior a luz ambiente, menores devem ser o ISO e tempo de exposição. Ao passar do tempo, quando o ambiente escurece mais, gradativamente aumento o ISO e o tempo de exposição.

 

Canon EOS 6D - EF 24-105mm f/4L IS USM - 4s - f/4 - ISO 800
Canon EOS 6D – EF 24-105mm f/4L IS USM – 4s – f/4 – ISO 800

Quanto maior o tempo de exposição, maior o tempo para agir em cena, criando as formas abstratas com o bastão luminoso.

Os primeiros cliques costumam ter por volta de um segundo, com o passar da noite, chego a fazer fotos de até oito segundos.

Canon EOS Rebel T4i - EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM - 2.5s - f/3.5 - ISO 400
Canon EOS Rebel T4i – EF-S 18-135mm f/3.5/5.6 IS STM – 2.5s – f/3.5 – ISO 400

Gosto de realizar as formas atrás do motivo fotografado – geralmente uma pessoa –, compondo uma cena onde o modelo parece estar interagindo com as luzes. É muito importante instruir a pessoa que está posando para que permaneça completamente imóvel durante a execução.

Não costumo utilizar flash, gosto de compor a iluminação da foto utilizando somente a luz ambiente e a luz gerada pelos tubos. Muitas vezes a fotografia fica escura, mas é possível corrigir com ajuste de luz na edição.

Uma boa sugestão, nesse caso, é fotografar em RAW. Com este modo, é possível manipular as imagens com alto nível de detalhe. A imagem vem com mais informações para a edição e é possível ressaltar o melhor.

Gostou das dicas?

Elas são do Fotógrafo João Guilger e foi divulgada no site da Canon College

Até mais!

Compartilhar

Deixe uma resposta