Fotografia Newborn e seus cuidados básicos

postado em: Artigos | 0

A fotografia newborn, que é relativamente nova aqui no Brasil, sofreu um boom e a cada dia possui mais adeptos.Devemos lembrar que para esse tipo de fotografia você tem nas mãos um serzinho frágil, que acabou de chegar ao mundo. Respeite-o acima de tudo. A principal questão na fotografia newborn é a segurança do recém-nascido. Tudo deve ser feito de forma a dar conforto e segurança ao bebê.O estúdio, ou local onde for realizada a sessão, deve ser higienizado, assim como todos os acessórios e props utilizados. Cuide também de você, mãos higienizadas com álcool em gel, unhas cortadas e cabelos presos.A temperatura do ambiente deve ser controlada, entre 28 e 30 graus. Sempre que o bebê mostrar frio ou calor, esta temperatura deverá ser regulada. Tenha um aquecedor, um umidificador de ar e um termômetro, os cestos e props devem ser feitos de materiais seguros para o bebê. Nunca use vidro ou cerâmica. Procure usar cestos de bases largas, para dar maior estabilidade ao bebê. Coloque um pezinho no fundo do cestinho para dar mais estabilidade.

Procure realizar o ensaio entre 6 e 15 dias de vida do bebê, pois nesta fase os recém-nascidos são mais flexíveis, possuem o sono mais profundo e não sofrem com cólicas. É essencial o bebê estar bem alimentado antes de se iniciar a sessão. Peça a mãe que o amamente minutos antes. Bebê bem alimentado é bebê feliz. Estude a fisiologia e anatomia do bebê. Aprenda a posicioná-lo. Treine antes com uma boneca, uma pose mal executada pode machucar o recém-nascido. Muitas das poses são produto de fusão de imagens no Photoshop. Não tente reproduzir tudo o que você vê nas redes sociais. Pode ser perigoso para o recém-nascido, comece com as poses mais simples. Com o tempo e a experiência adquirida, através de muito estudo e prática, naturalmente você vai evoluir para as poses mais complexas.

 

POSES BÁSICAS NA FOTOGRAFIA NEWBORN
70 % do ensaio newborn acontece no puff. O acessório é adequado e seguro para o bebê. Com uma troca de mantas e alguns acessórios, você consegue uma gama de imagens do bebê, sem ter que movimentá-lo muito. Para quem está começando, o ideal é aprender quatro poses básicas, e treinar muito. Algumas mantinhas, toquinhas, serão suficientes para um bom resultado e imagens bem diferentes.

BUM BUM (BUM UP)
Nesta posição é importante cruzar as perninhas do bebê contra sua barriga, e em seguida posicioná-lo no puff, de barriga para baixo. Uma das mãozinhas é colocada sob seu rosto. Esta mão servirá de suporte para sua cabecinha. Mantenha os dedinhos abertos. Tenha cuidado com o outro bracinho, que deve ficar ao lado do bebê (e não em baixo).
Toalhinhas ou mantinhas devem ser colocadas sob a manta, para servirem de suporte para a cabeça, gentilmente traga o bum bum para frente, de forma que os cotovelos se unam aos joelhos, atente para o bracinho direito e para sua correta posição, fotografe sob diversos ângulos e obtenha uma variedade de imagens.

A-Theo-48

Por Anna Grecco

POSE LATERAL (SIDE POSE)

Pouco se mexe no bebê passando da posição do bumbum. Isso garante seu conforto e uma transição suave. Cuide para o correto movimento do bracinho que está à direita. Traga para o mesmo lado que o outro. Gire o bebê lateralmente (em diagonal). Você pode usar wraps para uma variação de imagens, você pode manter as duas mãozinhas unidas sob o rosto, palma contra palma, ou fazer como na imagem abaixo (pose sonequinha).

sHelena

Por Anna Grecco

QUEIXO

Nesta pose, as mãozinhas são colocadas uma sobre a outra, para dar sustentação à cabeça do bebê. Os cotovelos devem ser suportados por toalhas ou rolinhos colocados abaixo das mantas do puff.

sMatheus-161

Por Anna Grecco

Depois de aprender estas quatro posições básicas e praticar muito, você pode reproduzir as mesmas posições em caminhas, cestinhos e outros props, fotografar com os pais e irmãos, agrega muito valor ao seu ensaio, fotografe também detalhes dos bebês, como cílios, lábios, pézinhos, expressões: sorrisos, bocejos, biquinhos.

 

O importante é nunca deixar de buscar conhecimento e praticar muito, e além de tudo ter amor e dedicação por esse trabalho.

Não deixe de seguir a TUDO PRA FOTO no Instagram!

Até mais

Compartilhar

Os 5 desafios de um fotógrafo que deseja se profissionalizar

postado em: Artigos | 0

Existem vários desafios para se tornar um fotógrafo profissional. Compra de equipamentos, escolher uma área de atuação, conhecimento e muitos mais. Mas como conseguir o controle de todos esses desafios e viver de fotografia?

Sendo assim separamos os 5 principais desafios e como conseguir vencê-los:

 

1. CONHECIMENTO

É o principal desafio na profissão de fotógrafo. Para ter sucesso como profissional é preciso dominar os diferentes estilos fotográficos e técnicas. Nenhum grande fotógrafo chegou ao sucesso com um conhecimento específico, mas como se manter atualizado? Onde conseguir informações?

Cogite investir em treinamentos ou cursos do setor. Os diplomas ajudam não só a obter conteúdos sobre fotografia, como também auxiliam a provar sua expertise para clientes.

Mesmo depois de fazer cursos, você necessita se manter atualizado sempre. Sendo seguindo profissionais renomados, blogs especializados e etc. Quanto mais se rodear de informações, mais fácil fica se profissionalizar.

 

2. COMO COMEÇAR?

Já ouviu falar em overdose de informação? é quando você consome tanto conteúdo sobre o tema, que tem dificuldade de implantar qualquer coisa em sua carreira. Simplesmente, não faz ideia por onde começar.

Ao invés de estudar por anos e nunca colocá-la em prática, faça o inverso. Estude cada coisa e vá aplicando conforme estuda aquilo. Deste modo, além de evitar a overdose de conhecimento, você adquire experiência.

Em relação aos equipamentos comece pelo básico. Não se preocupe em adquirir os mais caros só por acharem ser melhores, adquira os mais simples e faça o upgrade gradativamente, conforme sua carreira deslancha.

 

pexels-photo-219578

 

3. TRABALHAR COMO AUTÔNOMO

Enquanto trabalhar de forma autônoma e ser o próprio chefe é um sonho para muitas pessoas, outras não sobreviveriam muito tempo dessa forma. A carga de ser empreendedor e tirar fotos ao mesmo tempo, é um dos desafios de um fotógrafo que deseja viver disso.

Como autônomo você precisa se preocupar com a prospecção de clientes, atendimento ao consumidor, gestão do negócio e assim por diante. Nem sempre é fácil aliar essas novas tarefas com a vida.

A dica para ultrapassar isso é desenvolver o seu eu empreendedor e administrador .Para além de compreender técnicas e equipamentos de fotografia, dominar também o mundo dos negócios.

 

4. COMO CONSEGUIR CLIENTES?

Vender é um dos maiores desafios. Poucas pessoas têm afinidade com as vendas e um número ainda menor simpatiza com essa profissão. Porém, essa é uma tarefa essencial para manter o negócio funcionando. Você pode fazer parcerias com outros prestadores de serviço e receber indicação. Mas mesmo assim, o fechamento de contrato ficará por sua conta.

A fotografia não é um serviço qualquer. Independente do estilo ou área que você escolheu, capturar imagens é muito mais que apenas clicar no obturador da câmera. Nós ajudamos as pessoas a guardarem os melhores momentos de suas vidas, lembre sempre disso.

sunset-1777352_1920

5. MIGRAÇÃO DE CARREIRA

Normalmente o fotógrafo já tinha outra profissão antes de decidir viver de fotografia. A parte complicada disso é entender quando devemos entrar de cabeça.

Se você é um fotógrafo part-time vai perceber que em algum momento terá problemas relacionados ao seu tempo que começa a ficar curto para a quantidade de trabalho. Mas o que fazer então?

A primeira coisa a fazer é colocar suas contas no papel e também a sua renda. Quanto você recebe atualmente e quanto deste valor é gasto? Considere as despesas, caso tenha clientes ou alguma renda como fotógrafo, observe se ela é suficiente para mantê-lo.

Se o saldo for positivo vá em frente, viva de fotografia. Caso a conta ficar no vermelho tenha um pouco de cautela. Cogite fazer uma reserva financeira antes de abandonar o emprego que já tem hoje.

 

Gosto das dicas? Fique ligado que semana que vem tem mais!

Não deixe de seguir a TUDO PRA FOTO no Instagram!

Até mais

 

Compartilhar

Como escolher o filtro de lente que melhor se adapta ao seu trabalho.

postado em: Artigos | 0

Seja para proteger a sua lente ou conseguir efeitos na fotografia, uma hora vamos precisar trabalhar com os filtros para câmera. Esse acessório fotográfico têm muitas funções, modelos, marcas e preços. Com a diversidade muitos fotógrafos ficam confusos em qual comprar e qual será a melhor, mas como chegar na melhor opção?

Ai vai algumas explicações para que você possa escolher a que melhor se adapta ao seu trabalho:

 

Primeiramente defina qual será a utilização desse acessório, é importante compreender o objetivo com o filtro para fazer a aquisição correta.

Os filtros para lente são classificados em 4 grupos principais. São eles:

 

– FILTROS DE PROTEÇÃO

Os filtros protetores servem para proteger a lente e sensor da câmera. Eles atuam no bloqueio de raios ultravioleta, evitando que essa luminosidade afete a sua fotografia.

Além dos filtros UV, existem os Sky e outros modelos semelhantes para pequenas correções de cores e iluminação. Já a proteção da lente contra riscos, batidas e poeiras também é feita por filtros dessa categoria.

 

– FILTROS DE CORREÇÃO

Esses ajudam a resolver alguns problemas na fotografia, que não poderiam ser corrigidos diretamente na câmera. Se encaixam ainda os filtros para correção de contraste, polarizadores, densidade neutra, compensação, conversão e balanceamento.

filtro_inovartebc

 

– FILTROS DE EFEITOS

Ajudam a criar efeitos na fotografia diretamente na captura, dispensando a necessidade de pós-processamento em suas imagens. Esses acessórios podem realçar partes da foto, alterar o foco e gerar uma série de efeitos muito úteis. Dois exemplos muito comuns desses modelos são: filtro CROSS e filtro FOG.

– FILTROS GRADUADOS

Eles podem ser de correção ou efeito. Geralmente apresentam metade composta por efeitos ou correções, e a outra parte transparente.

7840166072_af9544d1e5_b

– TIPO DE FIXAÇÃO

Existem dois tipos de filtros classificados por seu modelo de fixação. O primeiro é o screw-in, fixado diretamente na câmera através das roscas localizadas na parte dianteira. O segundo é o filtro drop-in, que requer um suporte e anel para fixação frente à lente.

Os filtros de rosca mais comuns são polarizadores, UV e de densidade neutra. Já os modelos drop-in geralmente permitem a fixação de screw-in também no suporte.

*Vale lembrar também que podemos encontrar filtros com ambas as formas de fixação.

 

– DO QUE É FEITO?

Os filtros podem ser fabricados a base de vidro, resina óptica, plástico e poliéster.

O material de filtros para câmera também varia de acordo com a utilização do filtro. Filtros de poliéster geralmente são usados para correção (cores e foco). Já o modelo em resina óptica costuma ser encontrado no sistema drop-in, como o filtro de densidade neutra graduada.

A resina é uma substituta do vidro. Os polarizadores, precisam ser feitos em vidro especificamente. Mas ainda apresentam diferenças em relação a espessura e qualidade do vidro, o que também pode influenciar no preço.

Comparando a resistência, os filtros de vidro são frágeis em relação a quedas. Por outro lado, costumam resistir mais a arranhões do que a resina óptica.

DCM108.shoot_gearcraft.step1 8a2f12d153a14ac5b7aae9a64b1930bc

 

– REVESTIMENTO DOS FILTROS DE LENTE

Os revestimentos dos filtros de lente também são importantes. Eles ajudam na transmissão da luz, reduzir o flare, manter o contraste e reproduzir as cores de forma mais fiel. Os revestimentos de filtros também são usados para prevenir desgastes e facilitar a limpeza.

Contar com filtros com nenhum revestimento é muito perigoso para suas fotos. Todos os problemas que vimos acima podem ficar visíveis em suas imagens. Como uma opção mediana ainda tem os filtros com apenas um revestimento. Apesar de serem melhor que os sem revestimento algum, são inferiores aos modelos multi revestidos. Filtros com múltiplos revestimentos apresentam a maior qualidade possível e por isso são mais indicados. A melhor forma para entender as vantagens de um filtro multi revestido é fazer fotos com os três modelos e comparar as fotografias. Veja qual dessas opções mais lhe agrada e leve em conta o seu orçamento também, é claro.

Entender sobre filtros para lente não é fácil. Enquanto de um lado estão os defensores fanáticos da utilização de filtros, de outro marcam temos aqueles que dispensam tais acessórios. Contudo, o que mais importa compreender as suas diferenças.

Agora que você sabe quais são as diferenças mais comuns entre os filtros, fica mais fácil compreender qual deles melhor atende a sua necessidade.

Você já usa filtros de lente em sua câmera? Conta pra gente qual você prefere.

Esse e outros produtos você encontra aqui na Tudo Pra Foto!

 

Compartilhar

5 Dicas para fotografias de paisagem

postado em: Artigos | 0

Fotógrafos profissionais e amadores trabalham muitas vezes com cenários únicos, viagens incríveis e muitos se especializam em fotografia de paisagem profissional. Por isso mesmo  damos algumas dicas de como obter melhores resultados nesse tipo de fotografia.

 

ENCONTRE UM PONTO DE FOCO

Cenários naturais normalmente possuem diversos motivos realmente interessantes para se capturar, porém pode ser um erro tentar reuni-los em um único quadro. Há casos, que fazendo isso harmoniosamente é obtido um bom resultado, mas é necessário um bom conhecimento sobre composição fotográfica.

O recomendado é utilizar um ponto fixo na paisagem e trazer o máximo de detalhes sobre aquele local, pois para quem estiver vendo a imagem estará olhando para local totalmente desconhecido e os detalhes podem revelar a beleza da imagem.

 

UTILIZE FILTROS PARA LENTES

Um problema comum é que as cores com aspecto liso e, em muitos casos, em baixos tons. Porque você está disparando em uma distância grande distância do motivo principal e, além de diversas informações visuais para a câmera para capturar, ela ainda faz o balanço de diversas tonalidades.

filtro_inovartebc

Para auxiliar nesse problema muitos fotógrafos recorrem a filtros para lentes, como os Filtros UV, Filtros CPL e NDX. Cada filtro tem uma funcionalidade diferente e pode corrigir o balanço do branco, entrada de luz e ajudar a fornecer imagens com maior contraste natural.

 

AUMENTE O TEMPO DE EXPOSIÇÃO

A iluminação realmente se torna um problema. Uma dica muito importante é aumentar o tempo de exposição em ambientes com muitas sombras em locais abertos, ou utilizar uma subexposição. Ainda assim, é ótimo manter sombras em suas fotos, pois elas adicionam estrutura para a imagem e passam a sensação de profundidade.

 

UTILIZE UM TRIPÉ PARA CÂMERA

Para aumentar a exposição é necessário que sua câmera permaneça estática para evitar vibrações na imagem e aberrações de luz, para isso um tripé para câmera é muito recomendado.

imagens-natureza-paisagens-42

 

APLIQUE AS TÉCNICAS DE LINHAS NATURAIS

As linhas na composição fotográfica são muito importantes. As linhas podem transmitir profundidade, grandiosidade e diversidade, é fácil de encontrar padrões naturais de linhas, não só as principais, mas conjuntos novos que podem tornar sua fotografia de paisagem profissional mais harmoniosa.

 

Gostou da dicas? Semana que vem tem mais.

Não deixe de seguir a TUDO PRA FOTO no Instagram!

Compartilhar

Como criar conteúdo para o seu canal #UPNOCANAL

postado em: Artigos | 0

O conteúdo do seu canal  gera valor a ele,mas esse valor tem que ter qualidade. E como saber exatamente o que fazer para ter temas interessantes e prendar atenção da audiência no canal? Confira algumas dicas:

 

1- Mostrar erros e acertos

Um ótimo conteúdo que pode render muitas pautas para o seu canal no Youtube e falar sobre os erros. Independentemente do tema do seu canal ou mercado do seu negócio, com certeza você cometeu erros, portanto compartilhe cada um deles com sua audiência. Já os seus acertos podem e devem ser pautas presentes ao criar conteúdo para Youtube! Assim você fortalece sua marca e envolve seu público a conhecer melhor você e seu canal.

Captura de Tela 2017-08-30 às 13.44.59

2- Responda os seus inscritos

Seus inscritos terão dúvidas dos seus conteúdos, sendo que todas elas são ótimas oportunidades para criar mais para pautas.

Crie interações, por meio de posts nas redes sociais pedindo temas para vídeos, além de encerrar os seus vídeos convidando os inscritos a interagirem nos comentários.

 

3- Lives

As lives são excelentes maneiras de produzir conteúdo diferenciado interagindo em tempo real com sua audiência!

 

5- Dicas

Você pode criar conteúdo para Youtube a partir de dicas, indicando filmes, músicas, livros, aplicativos, e-books, entre várias outras coisas.

 

4- Reviews

Você pode fazer reviews para produzir tipos diferentes de vídeos, como comentar sua experiência com determinado produto, serviço, curso, palestra, vídeo, site, e-commerce, etc.

 

youtube-interna

 

5- Entrevistas

Contar histórias é uma excelente forma de você conseguir fazer isso é através de perguntas e respostas, com as entrevistas!

6- Daily Vlog

Você sabia que o seu dia a dia pode ser muito interessante para sua audiência? Portanto aproveite o formato de daily vlog e documente o seu cotidiano!

7- Dicas para criar conteúdo para Youtube

Você pode usar pesquisa de palavras-chave para identificar oportunidades para criar pautas para os seus vídeos. Além disso você também pode se inspirar em outros canais no Youtube e até fazer parcerias.

 

Aproveite e experimente essas dicas incríveis no seu canal! #UPNOCANAL

Não deixe de seguir a TUDO PRA FOTO no Instagram!

Até mais

Compartilhar
1 2 3 4 29

Deixe uma resposta